Serra Negra passeio rural

Serra Negra : Rota de fuga

Se você está pensando em fugir um pouco do agito da cidade grande, Serra Negra é o lugar certo. Localizada no interior de São Paulo, a cidade é uma boa alternativa para um descanso em finais de semana. Serra Negra possui vários hotéis fazendas e pousadas, além da culinária que dá água na boca só de lembrar.



História de Serra Negra

Serra Negra passeio rural
Serra Negra : Museu do Café

Serra Negra fica localizado no interiorzão do estado de São Paulo. Ela foi fundada em 23 de setembro de 1828. E foi em 1880 que as famílias italianas imigraram para trabalhar nas lavouras de café. Isso explica a forte cultura italiana na região.

Hospedagem

Fiquei hospedada no Serra Negra Hotel Fazenda, Localizado a cerca de 6 Km da cidade de Serra Negra. Não tinha feito reserva, decidi simplesmente ir e arriscar. E deu certo! Infelizmente não consegui pegar um quarto com varanda, mas mesmo assim o quarto era bem confortável. Tinha uma cama de casal, uma de solteiro, ventilador de teto, TV, mini freezer e um banheiro.

O Hotel Fazenda ainda conta com 2 lagos enormes para pesca esportiva. Devo confessar que é muito difícil pescar nesses lagos. Além disso, tem uma mini fazendinha, piscina com toboágua e passeio de cavalo.

No domingo ainda fomos passear de ônibus, parecido com aquele ônibus amarelo americano. O passeio nos levou até o Museu do Café. Lá podemos apreciar um pouco sobre a história da imigração italiana na região, aprendemos um pouco sobre o café e ainda tivemos a oportunidade de se deliciar por um café feitinho da hora e ainda comprar presentinhos para levar para casa.

A época para colheita do café é entre Maio a Setembro. Época onde as regiões montanhosas de Serra Negra que abrigam os cafezais mudam de verde para tonalidades escuras. Por isso, o nome de Serra Negra.

O que fazer em Serra Negra

A cidade de Serra Negra oferece também alguns entretenimentos. No centro, você pode encontrar diversos restaurantes para todas as preferências. Nossa escolha foi o Café Boteco, localizada ao redor da praça. A média de um prato por pessoa é de R$ 30 reais. Pedimos um prato de Filé Mignon, que vinha com batata frita e arroz mexido. Vale a pena!

→ Teleférico

O passeio tem 1.400 metros de extensão e dura 15 minutos. O ponto final é o Pico do Fonseca, a mais de mil metros de altitude e que abriga a estátua do Cristo Redentor, de 18 metros de altura. Um mirante aos pés da imagem descortina vista panorâmica da região.

→ Passear de Trenzinho

O passeio “Trenzinho Turístico Maria Fumaça e Tia Linda” dura 50 minutos e percorre oito quilômetros pelas ruas da cidade, observando as igrejas de Nossa Senhora do Rosário e de São Francisco de Assis, além da colorida fachada da Disneylândia dos Robôs. O trenzinho faz uma parada na Fonte Santo Agostinho e Santa Luzia. O passeio acontece nos finais de semana, das 8h30 às 17h30, com saídas a cada 10 minutos. Nas férias escolares as saídas são diárias.

→ Disneylândia dos Robôs

Do lado de fora, o que se vê é um colorido e curioso castelinho. Lá dentro, a sensação é de estar dentro da oficina do Professor Pardal! No caso, na oficina de Pedrinho Tomé, o criador de um amontoado de engenhocas engraçadas e barulhentas, montadas com restos de eletrodomésticos e engrenagens. Alguns robôs e brinquedos são interativos, mas você não vai conseguir fazer muito mais do que acender uma luz ou outra. Preste atenção nas colagens das paredes: recortes de revistas e jornais com matérias e fotos bizarras, notícias antigas e fofocas de celebridades garantem pelo menos uma hora de diversão.

→ Parques e Fontes

Parque e Represa Dr. Jovino Silveira: por lá, a ampla área verde reúne quiosques para piqueniques, viveiro de pássaros, lanchonete, playground e a fonte Nossa Senhora de Lourdes. Acesso pela Rodovia Serra Negra x Amparo, Km 146.

Parque Fonte Santo Agostinho: o bosque de vegetação nativa abriga as fontes Santo Agostinho e Santa Luzia, além de lago e playground. Pode ser visitado por meio de trenzinhos que saem da Praça João Pessoa.

Lago dos Macaquinhos: o espaço reúne área para piqueniques, pesqueiro, aluguel de cavalos, pedalinhos, piscinas, playground, chalés e uma ilha no meio do lago com criação de macaquinhos. Acesso pela Rodovia Serra Negra x Amparo, a 6 Km do Centro.

→ Compras

A Rua Coronel Penteado é o grande centro de compras da cidade, com lojas que vendem de casacos de couro sob medida a doces caseiros. É a rua mais famosa de Serra Negra, começando na Praça Sesquicentenário – de onde parte o teleférico até o Cristo – e cruzando a cidade com um grande número de galerias e lojas que vendem utensílios domésticos, malhas, bijuterias, roupas de couro e doces.

Entre uma travessa e outra, aproveite para fazer um lanche nos cafés e experimentar os queijos da Quero Queijo – são 50 tipos de queijos como meia-cura, coalho, requeijão de corte e frescal. Também fazem sucesso os variados queijos produzidos na Fazenda Sítio Chapadão, na estrada para Itapira, a quatro quilômetros do Centro.

Barra Bonita - Passeio de Barco pelo Rio Tietê

Barra Bonita – Passeio de Barco pelo Rio Tietê

Barra Bonita é uma cidade do interior do estado de São Paulo. Por ela passa o tão famoso Rio Tietê. Porém lá o rio é incrivelmente límpido. Em Barra Bonita, o rio se transforma em point para lazer, com banhistas, pescadores e até mesmo pequenas embarcações. É lá que se localiza a eclusa mais conhecida do Rio Tietê, e é por isso que gente de toda parte vai até Barra Bonita para fazer um passeio de barco e conhecer a tal eclusa e também o rio como todos nós gostaríamos de ver em todo seu percurso: limpo!


Passeio de Barco em Barra Bonita

Nossa excursão incluía um passei de barco com duração de 4 horas, com início as 9 horas e término as 13 horas. Dentre brincadeiras, os comandantes dão informações sobre o rio e sua história durante o passeio. É possível observar algumas aves, como garças-pardas e biguás, alguns pescadores, e muita paisagem bonita.

Eclusa do Rio Tietê

O ponto alto da aventura é quando o barca chega a eclusa. O barco entra numa espécie de elevador, para vencer o desnível de 26 metros no rio causado pela barragem. O processo leva apenas cerca de 2 minutos. E assim, a paisagem é deslumbrante!

Por volta das 11 horas, o almoço foi servido. A refeição estava inclusa no passeio, porém a bebida é a parte.

Após o passeio, podemos encontrar diversas atividades para se distrair até a hora de embarque.

Maria Fumaça

O passeio de Maria Fumaça é bem divertido, percorrendo os principais pontos da cidade com muita animação. Vale a pena conferir! O valor é R$ 10 por pessoa.

Teleférico

O passeio do teleférico passa por cima da rodovia e também pela praça do pedalinho, podendo desfrutar da vista do Rio Tietê.

Museu Histórico Municipal Luiz Saffi

O museu possui diversas peças antigas que foram doadas por famílias locais, onde contam a história da cidade. Incluindo histórias da imigração italiana, da Ponte Campos Salles e da colonização no interior do estado de São Paulo. O museu está localizado no centro, de fácil acesso.

O Memorial do Rio Tietê

O Memorial do Rio Tietê está localizado na antiga estação ferroviária da cidade, e mostra um pouco da história de como era o Rio Tietê antigamente e como foi a colonização no interior do estado de São Paulo.

Feira de Artesanato

Na feira do artesanato você vai encontrar diversas opções para comprar uma lembrancinha do seu passeio de barco. A feira de artesanato também está localizado no centro, ao lado do Teleférico.

Expoflora em Holambra

Expoflora de Holambra : A cidade das Flores

Holambra, localizado no interior de São Paulo, todo ano recebe visitantes de todo o Brasil para celebrar a famosa Expoflora de Holambra. Essa cidadezinha de antiga colônia holandesa possui 11 mil habitantes e é a maior produtora de flores e plantas ornamentais do Brasil. Com o nome que vem da fusão das palavras Holanda, América e Brasil, Holambra é chamada de Capital Nacional das Flores ou Cidade das Flores.

A Expoflora de Holambra acontece todos os anos no mês de setembro, para celebrar o início da primavera. A preparação e organização desta festa é tão grande, que os ensaios da apresentação da dança holandesa começa 7 meses antes – de fevereiro a agosto. A maioria dos dançarinos moram em Holambra e são descendentes dos fundadores da colônia holandesa na cidade.

»» Barra Bonita – Passeio de barco pelo rio Tietê



Expoflora em Holambra : O que fazer

Passeio Turístico no Campo de Flores

Campo de Flores em Holambra
Campo de Flores em Holambra

O Passeio Turístico é feito em um ônibus que passa por pontos estratégicos da cidade de Holambra, antes de chegar no campo de flores. Eles ainda colocam um áudio que vai explicando a história de como a colônia holandesa começou ali.

Particularmente, eu esperava mais dos campos de flores. Achei muito pequeno e simples. Mas vale a pena a visita!

O passeio é curto, dura em média de 50 minutos. Mas você pode ficar ali no campo de flores quanto tempo quiser. Toda hora tem ônibus saindo para voltar para a Expoflora.

O passeio custa R$ 20, e o pagamento é feito somente em dinheiro. Você pode adquirir o passeio antes de entrar no parque, em uma bilheteria ao lado da Expoflora de Holambra. Ou você também pode adquirir lá dentro do parque.

Paisagismo e Jardinagem

Paisagismo e Jardinagem
Paisagismo e Jardinagem

Quando você avistar uma entrada cheia de árvores com sapatinhos holandeses pindurados, fique sabendo que ali é a entrada para uma ala de Paisagismo e Jardinagem da Expoflora de Holambra. Lá paisagistas, designers e decoradores montam vários espaços com sugestões de decoração com flores e plantas. Todo ano são apresentados projetos diferentes. No ano de 2017, por exemplo, mostraram como abusar de ambientes com o uso de materioais ecologicamente corretos.

Ainda, para finalizar o passeio, você passa por dentro de um estilo de ‘museu de flores’. Lá são apresentados vários cenários montados com flores. Carnaval, folclore e etc. É cada flor mais linda que a outra. Tem até flores coloridas, que eles injetam as cores quando ainda brotinho. As flores desenvolvem as cores e abrem pétalas coloridas e muito lindas.

Shopping das Flores

Shopping das Flores
Shopping das Flores

Confesso que quando eu coloquei o pé dentro do Shopping das Flores, eu fiquei impressionada. Nunca tinha visto um shopping só de flores. O espaço tem 3.300 m², onde vendem em torno de 300 espécies em 3.500 variedades de flores e plantas ornamentais. Tem margaridas, bonsai, amoreira, roseira. Tem MUITA coisa e o preço é bem convidativo. Vale a pena voltar pra casa com uma mudinha.

Além do Shopping das Flores, a Expoflora de Holambra ainda tem uma feirinha cheia de artesanatos, lembrancinhas, decoração, roupas e comidinhas.

Dança Holandesa

A Expoflora de Holambra conta com 5 palcos onde rola apresentações o dia inteiro. A partir das 14 horas, dançarinos entre 9 a 18 anos fazem apresentações de danças holandesas. Se vestem de holandeses com roupas coloridas e tamancos de madeira. Cada grupo escolhe um nome de flor. As apresentações são bem divertidas e as crianças adoram.

Parque de Diversões

Parque de Diversões na Expoflora de Holambra
Expoflora de Holambra – Parque de Diversões

Lá no final do parque tem um Parque de Diversões pra alegria da criançada – e até dos adultos rs. Tem alguns brinquedos para passar o tempo e se divertir enquanto aguarda a tão esperada Chuva de Pétalas.

Cada brinquedo custa R$ 5,00.

Chuva de Pétalas

Chuva de Pétalas
Chuva de Pétalas

Às 16h30, o gramado perto do parque de diversões enche de pessoas para prestigiar o momento mais esperado da Expoflora de Holambra: a Chuva de Pétolas. Às 16h30 são jogados cerca de 150 quilos de pétalas, formando uma chuva onde todos festejam a entrada da Primavera.

Reza a lenda que quem pega uma pétala de rosa no ar, tem seu desejo realizado. Mas não vale ir atrás da pétala ein, ela tem que cair na mão.

Infraestrutura

A Expoflora de Holambra conta com um estacionamento muito bem organizado. O valor é de R$ 38 e precisa ser pago em dinheiro.

Aliás, leve seu dinheiro em espécie. A maioria dos locais dentro do parque não aceita cartão. Supostamente, eles tem caixa bancário. O único caixa 24 horas estava quebrado. Mas eu vi que existe uma agência Banco do Brasil lá dentro.

»» O que fazer em Serra Negra

Alimentação lá dentro é bem caro. Não encontrei almoço por menos de R$ 40 reais por pessoa. A água estava a R$ 5 e docinhos em média de R$ 10.

A festa acontece sempre em Setembro, de sexta a domingo das 8 horas às 19 horas. O valor da entrada é de R$ 46, crianças e estudantes pagam meia. Veja mais informações da Expoflora de Holambra aqui.

Como chegar

Holambra fica a 140 quilômetros de São Paulo. Saindo de São Paulo, a opção é pegar a Rodovia Anhanguera ou Bandeirantes no sentido Campinas. No Km 103, acesse a Rodovia D. Pedro I e siga as placas que indicam Mogi Mirim. Pegue a saída 134 para acessar a Rodovia Campinas-Mogi Mirim (SP-340). Depois disso é só seguir as placas para Holambra, saindo na 140 para entrar na cidade.


Booking.com


Ilha das Cabras @airmages

Ilha Bela : Mergulho na Ilha das Cabras

A Ilha das Cabras é uma das ilhotes que fazem parte de Ilhabela, localizado no litoral norte de São Paulo. A Ilha das Cabras é um dos pontos mais visitados da ilha.

Na Ilha das Cabras está localizado o Santuário Ecológico Submarino. Desde 1992 este santuário está protegido por lei contra caça e pesca. Lá você pode encontrar espécies variadas de peixes e animais marinhos, como estrelas-do-mar, tartarugas e até mesmo cavalos-marinhos.

É por conta deste cenário incrível que faz a Ilha das Cabras ser o lugar favorito dos amantes e profissionais de mergulho.

»» Ubatuba – Conheça as águas cristalinas de Praia Grande



Ilha Bela

Ilha das Cabras
Ilha das Cabras, em Ilhabela

Ilhabela fica localizado no litoral norte do estado de São Paulo, próximo a cidade de São Sebastião. O acesso para a Ilhabela é feito através de balsa. Da balsa até a Praia de Pedras Miúdas e a Ilha das Cabras, é cerca de 2km. Como fui de ônibus para a Ilhabela, eu fiz esse trajeto da balsa para a Ilha das Cabras a pé. E foi bem tranquilo. Até porque o cenário ajuda!

Mergulho na Ilha das Cabras

@pradosdive
Grupo Prado’s Dive

Eu fiz o mergulho pela Prado’s Dive. Eu nunca tinha feito mergulho antes e ter escolhido esta empresa foi a melhor coisa que fiz. Eles possuem profissionais muito responsáveis e atenciosos. O Fernando e a Leticia foram meus professores. E olha .. coitados! rs Tiveram que ter a maior paciência do mundo!

Assim que chegamos lá na Prado’s Dive, preenchemos um formulário de responsabilidade. Eles separaram roupas de mergulho e nadadeiras de acordo com o nosso tamanho. E depois disso veio a parte das instruções de mergulho.

Instruções de Mergulho

Mergulho na Ilha das Cabras
Mergulho na Ilha das Cabras

Eles explicam para que serve cada coisa do equipamento de mergulho. Mas fique tranquilo porque tudo é por conta de protocolo. Lá em baixo, você só terá que lembrar como tirar a pressão do ouvido, como respirar com a boca e a comunicação debaixo d’água.

Depois de toda a aula teórica, é hora de entrar em ação! Um bote nos leva até lá perto da Ilha das Cabras, em uma parte rasa. Lá é onde é feito uma adaptação e onde colocamos em prática toda a parte teórica que aprendemos.

Pra mim, esta foi a parte mais difícil. Nas primeiras tentativas estava meio nervosa e entrei em desespero quando senti que não conseguia respirar pelo nariz. A sensação era de sufoco. Mas o Fernando foi muito paciente e nos incentivou a não desistir.

O segredo foi respirar com calma e focar nos peixinhos que ficam a sua volta, te convidando para dar um mergulho. Só vai e aproveite o mergulho 😉

O fundo do mar

Vida Marinha na Ilha das Cabras
Vida Marinha

Foi uma das experiências mais incríveis que já tive. Os peixes já estão acostumados com mergulhadores. Então você terá a oportunidade de mergulhar em meio a diversos tipos de peixes como garoupas, badejos, pirajicas, robalos, sargos-de-dente, frades, peixes-escorpião, peixes-borboleta, donzelas, sargentos, todos muito dóceis.

Além disso, você vai ver que o fundo do mar possui grandes rochas forradas por ascídias, esponjas, corais, gorgônias, estrelas-do-mar e diversos outros animais multicoloridos.

O mergulho todo é feito seguindo uma corda. Essa corda vai da parte rasa da ilha até a parte mais funda. E passa até por Netuno, o rei dos mares, que é uma estátua localizada a cerca de 5 metros de profundidade.

Confira o vídeo abaixo da minha aventura no Mergulho na Ilha das Cabras.

Prado’s Dive

Facebook : https://www.facebook.com/pradosdive/
Instagram : @pradosdive
What’s App : (19) 98165 9193

 

Festa da Uva

Festa da Uva : atração de janeiro em São Roque

Janeiro é a época de colheita das uvas. Para comemorar, São Roque realiza todos os anos a tradicional Festa da Uva.

Até dia 31 de janeiro a partir das 10h30, São Roque promove a Pisa da Uva para celebrar a boa safra. A Festa da Uva inclui o acompanhamento da colheita, a pisa da uva e um almoço com as principais delícias da gastronomia portuguesa.



Festa da Uva

Durante a Pisa da Uva, os visitantes têm a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o cultivo e a produção. Ao final, os participantes da festa são convidados a auxiliar na colheita e participar da pisa – o processo artesanal de pisar as uvas para a extração do suco que será fermentado e dará origem ao vinho.

Todos os anos, a Festa da Uva atrai turistas de diversas regiões do Estado, que passam o dia acompanhando as festividades. São 4 mil pés de uvas e toda safra é destinada para a produção artesanal de 20 mil litros de vinho, comercializados no local ou em eventos.

A Pisa da Uva é uma das etapas mais importantes para a produção de um bom vinho e é muito enriquecedor que o turista tenha essa experiência de auxiliar na colheita e na pisa da uva. O objetivo é promover a confraternização de amigos e familiares em torno de uma boa mesa.

Nos dias da pisa, os visitantes recebem um cesto e um chapéu e, assim como faziam os antigos colonos, percorrem os caminhos formados pelos parreirais para colher os cachos dos frutos. Ao final da colheita manual, os turistas partem para a parte mais esperada do dia: a pisa. Os cestos com os frutos são despejados no lagar e os visitantes são convidados a subir no espaço para pisar nos frutos, ao som dos tradicionais folclores portugueses. Uma experiência única, que mistura aromas e sensações da Festa da Uva.

Os grupos folclóricos levarão para a pisa as tradições da cultura portuguesa. Na Festa da Uva, com o som dos folclores lusitanos, o público poderá acompanhar as apresentações e ainda, aprender a dançar os ritmos típicos de Portugal. Para o almoço, o destaque é a Espetada Madeirense. Suculentos pedaços de carne bovina, espetados em um galho de louro e assados na brasa, servidos com milho frito.

São Roque comercializa por ano 17 milhões de litros de vinho. Desse total, dois milhões são feitos com as uvas produzidas na região. Os outros 15 milhões envasados têm como matéria-prima uvas de outras partes do país. Os dados são do Sindicato da Indústria do Vinho de São Roque. A estimativa é de que 30 mil turistas visitem o município todos os meses, uma comprovação do potencial dos atrativos locais como a tradicional Festa da Uva.

Serviços

Adega e Restaurante Quinta do Olivardo

Km 4 da Estrada do Vinho, em São Roque, com acesso pelo km 58,5 da Rodovia Raposo Tavares (SP-270)
Datas: 16, 23 e 30 de janeiro
Horário: a partir das 10h30

Pacote: R$ 180 (inclui acompanhamento da colheita, pisa da uva, almoço e degustação de vinho e suco)

As reservas de mesas têm validade até as 13h e podem ser feitas pelos telefones: (11) 4711-1100 e 4711-1923
Site: www.quintadoolivardo.com.br

Vinícola Góes

Estrada do Vinho, km 9, São Roque. Tel.: (11) 4711-3500
Quando: Até 31 de janeiro, às 10h, 11h30 e 13h (sempre aos sábados e domingos e feriado –25 de janeiro)
Quanto: R$ 175 (inclui almoço, taça de vinho e chapéu personalizado). Crianças de 5 a 12 anos pagam meia-entrada;
Site: www.vinicolagoes.com.br