Machu Picchu : Planejamento de viagem

Machu Picchu é uma das 7 maravilhas do mundo. E não é por menos né?! Ela é um pedacinho que a civilização inca deixou. A cidadela foi erguida lá pelo século XV e foi abandonada após a chegada dos espanhóis ao Peru, em 1532.

Só anos depois, em 1911, que o mundo foi saber sobre a existência de Machu Picchu através dos relatos do arqueólogo americano Hiram Bingham. Com a ajuda de locais, Hiram Bingham conseguiu reconhecer, mesmo em baixo de toda aquela vegetação de 600 anos de abandono, que aquele lugar se tratava de um lugar sagrado que um dia pertenceu a civilização inca. Em 1913 a descoberta foi publicada mundialmente pela National Geographic e pode ser consultada clicando aqui. Na matéria é possível ler os relatos originais do arqueólogo com as fotos da época.

Descoberta de Machu Picchu
Primeiras fotos de Machu Picchu ~ Foto : National Geographic


Machu Picchu : Como visitar ?

Todos os dias, Machu Picchu recebe milhares de visitantes do mundo inteiro. Todos com o mesmo propósito: sentir aquela sensação mística que só Machu Picchu tem a oferecer. Não importa se você é trekkeiro ou se tem 70 anos de idade, se é sedentário ou se tá com o preparo físico afiado. A cidadela oferece opções pra ninguém ficar de fora.

Pra chegar a Machu Picchu você tem a opção de percorrer a Trilha Inca ou a Trilha Salkantay a pé. Ambas são feitas pelo alto das montanhas, através de tours que levam cerca de 4 a 5 dias. Acredito que pra fazer essa trilha é preciso, ao menos, muita disposição.

Trilha Inca
Trilha Inca ~Foto : Machu Pichu Brasil

Se você não tem toda essa disposição, ou tá com o tempo mais curto, você pode optar pra chegar até a cidadela por trem. Essa é a opção que a maioria das pessoas escolhem.

Se você optar pelo trem, você tem a opção de pegar o trem em Cusco beem cedinho e ir até Águas Calientes, que é a cidade-base de Machu Picchu. E de lá pegar o ônibus até a entrada do parque arqueológico. Ou você pode passar a noite em Águas Calientes, e de manhãzinha pegar o ônibus (ou ir a pé) até a entrada do parque.

»» Seguro de Viagem Internacional – Você sabe como funciona?

No meu caso, eu contratei um tour de 2 dias que contemplam o Vale Sagrado e Machu Picchu. O tour inclui um dia visitando o Vale Sagrado, no final do dia tem o trem até Águas Calientes onde vou passar a noite em um hostel. No outro dia tenho um tour guiado pelo parque arqueológico por 2 horas, e o resto do tempo livre para fazer trekking pela montanha e conhecer o local.

Montanhas de Huayna Picchu e Machu Picchu

Montanha Huayna Picchu
Montanha Huayna Picchu ~Foto : Inka Time Tours

Dentro do parque arqueológico existem duas opções de trekking pelas montanha Huayna Picchu (nova montanha) e na Machu Picchu (velha montanha). Não é algo obrigatório, até porque é preciso pagar a parte para fazer o trekking. Aquela imagem linda de Macchu Picchu que você vê em fotos fica no próprio parque arqueológico, não através dessas trilhas. Mas vale muito a pena fazer qualquer uma delas, se você procura por um contato a mais com a natureza e um pouquinho de emoção.

O trekking para a montanha Huyana Picchu leva por volta de 2 horas, e a de Macchu Picchu é de cerca de 4 horas. Mas compre com antecedência seu ingresso, pois há limite de 400 pessoas por dia e o ingresso costuma esgotar muito rápido.

Quando ir a Machu Picchu

É legal ir para Machu Picchu entre abril a setembro, pois é a época seca e a chance de pegar o tempo firme é maior. Porém, em julho e agosto lota de gente por ser meses de férias. Evite ir no verão, pois é a estação de chuvas e o volume de chuva pode estragar fácil sua viagem.

»» Mochilão na América do Sul: Dicas de roteiro

Onde ficar em Machu Picchu

Milhouse Hostel Cusco
Milhouse Hostel ~Foto : Booking

Cusco é a cidade base para quem vai para Machu Picchu. É de Cusco que saem os vários tours que existem na região, e até mesmo para ir para Machu Picchu. Além disso, a cidade muito rica em sitios arquelógicos.

A cidade possui hostels e hotéis para todos os gostos e bolsos. Os melhores estão ao redor da Plaza de Armas, que é o centro da cidade e onde estão localizados restaurantes, lojas, casas de câmbios e tudo o que você precisa.

Eu escolhi ficar na Milhouse Hostel, que fica na há 200 metros da Plaza de Armas. O hostel oferece WiFi gratuito, tem 2 pátios e um barzinho pra relaxar. Além disso, tem café da manhã free que parece ser bem simpático que inclui frutas, pães e sucos. O Milhouse Hostel Cusco fica a 2 km da Estação de Cusco e a 8 km do Aeroporto Velasco Astete.

Tours

Eu gostei tanto do meu atendimento pela Milhouse Hostel, que estou cotando meus tours tudo com eles. Além do preço ser metade do preço de outros lugares que pesquisei, o atendimento é ótimo. Eu ainda nem fui viajar e já tenho tudo pronto.

Fechei com eles um dia na Montanha 7 Cores e um tour do Vale Sagrado com Machu Picchu, que comentei ali em cima. O bom de fechar o tour é que você não precisa se preocupar com nada. Ingresso, trem, hostel, idas e vindas tudo por conta deles. E o preço ?! Compensa !

Quer saber mais sobre as opções de tours? Clique aqui !

Originally posted 2018-06-30 08:00:03. Republished by Blog Post Promoter

Deixe um comentário