Work Experience : Entrevista para o visto no consulado americano

Hello Viajantes!
Acreditem. A melhor frase da vida é “Você está aprovada, boa viagem!”. Essa frase significou que o meu grande sonho de viver uma experiência internacional estava, por fim, se concretizando.
Sim. Meu visto americano para o tão esperado Work Experience foi aprovado!

Sai daqui às 4 hrs da manhã. Peguei fretado e cheguei em SP às 7:30. Peguei metrô, peguei trem, andei uns 40 minutos. E, enfim, cheguei no Consulado Americano. 

Lá na frente já tinha uma “filinha” desorganizada que de inicio eu não entendi. Como meu horário era 11:10, e nem era 10 horas ainda, segui para uma lanchonete que tem lá na frente que oferece um guarda volumes. Foi mais barato que o CASV. No CASV eram 10 reais o armário e no consulado foi 5 reais!

Enfim, fui para a fila da tortura. Foi então que comecei a entender a tal da fila desorganizada. Na verdade, não existe uma fila. A fila só é formada quando o pessoal do consulado chama quem é de determinado horário. Quando eles chamam por exemplo “pessoal das 11:10”, você forma a filinha na frente do Consulado. Nisso eles conferem o documento de agendamento de entrevista e te dão um papel com uma senha. Dai você entra pra segunda do lado de dentro do consulado. Nessa fila são grampeados os documentos (DS 160, DS 2019, Sevis, comprovante de agendamento). Na próxima fila (quanta fila!), tem um pessoal que confere de novo esses documentos, recolhem eles e te dão outra senha. E , advinha? Você segue para a próxima fila. A senha inicial fica com seus documentos!

Depois disso, você passa pela revista. Gente, não adianta querer entrar com celular ou qualquer outra coisa que eles considerem proibidas. Vi um senhor que foi barrado na revista, teve que se retirar pra ir guardar seus pertences no guarda volumes, ou qualquer outro lugar, e enfrentar todas aquelas filas e espera de novo!

Nessa revista entram 4 pessoas de cada vez. Mulher não é revistada ;D Mais precisa colocar os pertences dentro de uma esteira deles lá. Juro, me senti na migração na hora ! Tem uma foto grande do Obama nessa sala, haha.

Depois disso, você segue para o local onde é realizado as entrevistas. Mais antes você precisa ficar fora da fila esperando sua senha ser chamada pra eles devolverem seus documentos. Essa senha não é sequencial, você simplesmente precisa esperar. Eu esperei uns 10 minutos, e fui chamada. Teve gente que entrou junto comigo e só foi chamado 1 hora depois mais ou menos.

Enfim, quando você pega seus documentos de novo, você entra na fila. Parece fila pra montanha russa do Hopi Hari. Da um gelo na barriga, você fica nervoso, só vendo pessoal tendo visto negado, e tendo visto aprovado. E lá é assim mesmo, tudo aberto ! São umas 15 cabines, com vidro, você fica em pé e todo mundo ti vê.

Fiquei reparando na fila que o gordinho da cabine 10 era o mais legal. Dava risada e brincava com todo mundo, e tava aprovando praticamente todos. Fiquei pensando beeem positivo pra ser com ele. E num é que deu certo ! Fui pra cabine 10, fazer entrevista com o americano tipicamente gordinho e simpático! Ele foi bem gente boa, e as perguntas foram simples. Foi assim:

(consul) – Bom dia, tudo bem?
(eu) – Tudo bem, e com você?
(consul) – Tudo bem! Pra onde você está indo ?
(eu) – Palm Springs, California
(consul) – Qual o propósito da sua viagem?
(eu) – Intercâmbio de Work&Travel
(consul) – Oh, ok. Nesse caso, eu vou precisar falar com você em inglês. Tudo bem? * nessa frase ele começou a fala inglês.
(eu) – Ok !
(consul) – Aonde você estuda?
(eu) – Universidade de Sorocaba
(consul) – O que você faz?
(eu) – Ciência da Computação
(consul) – Por quanto tempo você ficará nos USA?
(eu) – 3 meses
(consul) – Seus pais moram aqui ?
(eu) – Sim !
(consul) – Você possui algum conhecido nos USA?
(eu) – Não.
(consul) – Em que ano da faculdade você está ?
(eu) – Terceiro.
(consul) – Com o que irá trabalhar?
(eu) – Food Service
(consul) – Coloca seus 4 dedos da mão direita pra tirar as digitais. Ok, seu visto está aprovado!
(eu) – 😀 

A conversa foi um pouquinho longa né ?! Mais nada tão complicado. E logo de inicio, quando falei que era pra Work anda Travel, ele já carimbo meu DS e começou a assinar. Quando vi isso, senti um alivio enorme e fiquei bem mais confortável pro resto da entrevista 😀

Com todo mundo está sendo assim. Só perguntinhas básicas, sem pedir nenhum documento. Então, don’t worry! Claro, você vai sentir que vai morrer até você ver seu DS sendo carimbado. Mais depois é só alegria!

Boa sorte todo mundo que ainda falta tirar o visto! Tenham sempre em mente que “Everything is gonna be alright” !

See u ;*

 

Originally posted 2012-11-14 02:07:00. Republished by Blog Post Promoter

COMMENTS

Deixe um comentário